Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.

WhatsApp

Judiciário impede abusos de clientes bancários

project img
25 de Outubro de 2021 às 13:10

Judiciário impede abusos de clientes bancários


 

Ao contratar um empréstimo em terminal de autoatendimento, o cliente tem o valor creditado diretamente em sua conta, utiliza o dinheiro disponível, porém efetua o pagamento apenas das primeiras parcelas do contrato. Esta é uma situação que se repete com frequência.

Com isso, a instituição financeira exerce seu regular direito de cobrança, entretanto, não raras vezes é surpreendida com ação judicial em que o cliente nega a contratação efetuada, pleiteia a nulidade do contrato, repetição de indébito e ainda indenização por danos morais.

Em recente caso concreto, como as parcelas do contrato seriam liquidadas mediante o crédito de benefício do INSS, o cliente assumiu a obrigação de manter tal benefício no banco durante toda a vigência do contrato, mas descumpriu o pactuado e realizou a portabilidade de seu domicílio bancário. Além disso, afirmou que nunca teve cartão ou senha pessoal junto ao banco, o que impossibilitaria a contratação em terminal de autoatendimento.

Após a análise dos documentos apresentados nos autos, o juiz afastou as inverdades alegadas pelo cliente, reconheceu a plena validade do contrato e a legitimidade de todas as medidas adotadas para a cobrança do crédito!

#rochaleiteadvogados #jurismidias #direitobancario #instituiçãofinanceira #direitoempresarial #instituiçõesfinanceiras #bancos #emprestimoconsignado #contratodemutuo #terminaldeautoatendimento